Pesquisar este blog

Translate

terça-feira, 15 de julho de 2014

Portifólio #31: Trabalhos 2007

Assim continuando vasculhando meus trabalhos, em 2007 me formei em arquitetura, e assim fui em busca de  emprego, trabalhei com o Arquiteto Augusto, então na empresa Proex, enquanto fazia um curso de Design  de Interiores, e também trabalhei na empresa Tecnotrans com projetos de Rodovias.














Trabalhos em autocad 2D de plantas, prefeitura, hidráulica, e sinalização de rodovias, e no curso muito trabalho manual, de perspectivas e técnicas de ilustração.

Portifólio #30: Trabalhos de 2004 a 2006

Revisitando o meu portifólio de trabalho estava buscando se havia ainda um bando de dados e cheguei em 2004, estagiei no Hospital São Bernardo e na Traço Arquitetura, além de projetos de reformulação interna do hospital acabei fazendo outras coisas até 2006.







Utilizando o autocad 2d, desenvolvendo plantas, cortes, perspectivas de ponto de fugo, perspectiva isométrica, detalhe de mobiliário.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

CADFREELA #44: Digitalização

Ainda existe por aí muito projeto em papel, ou mesmo muitos arquivos que são compartilhados e por segurança não são editáveis, aí temos que digitalizar e vetorizar em autocad esses arquivos.

Acredito que existe 3 tipos de digitalização de um projeto.

1- TRENA
Bastante manual onde nem existe um projeto anterior do local, ou esse projeto já se perdeu no tempo, como os terrenos que são necessários topógrafos para levantas as medidas com auxílio de equipamentos de medição, que vão além de um trena, como teodolitos, estação total, GPS, etc.
Mas para os Freelancers como eu podem se aventurar a medir locais mais simples, como edificações existente com o auxílio da simples trena (Cadista Freelancer #20: Levantamento)

Neste caso o croqui do levantamento no local se traduz em arquivo de autocad.

2- PAPEL IMPRESSO
Seguindo simplesmente as indicações de cota e redesenhar todo o projeto, para assim tê-lo em arquivo digital, pode parecer bastante desanimador pensar nessa opção, mas muitas vezes pode ser sua única opção, tem quem precisa digitalizar como imagem escaneando ou fotografando, pode ser que somente essa opção já seja suficiente, mas para caso você precise editar o desenho, precisará dessas informações vetorizadas. Neste caso vale inserir a imagem no seu arquivo de autocad e redesenhar por cima da imagem e depois escalonar o seu desenho para uma medida aproximada, mais isso vai depender da informação que tem dessa imagem.


Neste caso uma fotografia do projeto se traduz em arquivo de autocad.

3- PDF CONVERTIDO
Atualmente com o compartilhamento de arquivos como o formato PDF, onde não é um arquivo editável, mas existe programas que convertem as informações do arquivo em formato compatível com o autocad, assim podendo se ter um arquivo editável, conforme o nível de informações que o arquivo PDF retem mais ou menos fácil se torna essa conversão, sendo assim em alguns casos esse PDF se torna mais próximo a uma simples imagem que terá que ser redesenhada, ou se consegue um nível de informações vetorizadas mais rapidamente, mas provavelmente muitas das informações serão perdidas, como blocos, ou layers, ou tipos de linhas, ou hachuras, etc.


PROCURE POR SOFTWARE PARA CONVERTER DE PDF PARA DWG OU PARA DXF


Neste caso o PDF se traduz em arquivo de autocad, mas não foi uma conversão muito feliz

De qualquer maneira não é muito animador e empolgante fazer trabalhos de digitalização, mas não podemos fugir no momento que for preciso, mas podemos tentar melhorar as nossas opções.

Marcadores