Pesquisar este blog

Translate

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

AutoCAD #11: Cotas lindas

Uma das mágicas dos programas de desenho auxiliados por computador (CAD), é manter uma padronização de cotas e textos que fazem da representação gráfica algo claro e legível.


 

 

Mas não é fácil se organizar com o AutoCAD, pois uma coisa que ele não faz é te ensinar a mexer com escalas, ou seja, qual dimensionar os textos e cotas para ficarem lindas na plotagem.


Muita gente monta sua linda prancha de plotagem com milhares de desenhos e escalas diferentes, e as cotas fazem o favor de se adequarem aos desenhos e não a sua folha de impressão.

Duas perguntas surgem:

Devo então escrever e cotar somente no Layout?
Ou devo escalonar as cotas?

As repostas podem ser várias, cada um poderá te dar um conselho:

- Use anotative (recurso novo,que não conheço)
- Exploda as cotas e escalone (isso é um serviço porco)
- Sim, cote somente no layout ou paper space (menos pior)
- Escalone as cotas, mas do jeito certo
- Escalone o desenho em relação as cotas 

Eu daria outra resposta:

- Configure cotas para cada escala, utilizando na configuração de cotas a aba "fit", no campo que "use overall scale of:", para quem utiliza a escala padrão para projetos em metros de 1:100 ficará 1; 1:50 ficará 0,50; 1:20 ficará 0,20; 1:200 ficará 2.........e assim por diante. Salve várias cotas para cada escala de desenho que precisar desenhando todas no model, pronto cotas lindas e impressas do mesmo tamanho.


* escrita livre sem referência bibliográfica
link de outras dicas de AutoCAD

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Portifólio #19: 2012 Fechamento do ANO

Neste ano de 2012





1-Iniciei o curso de Construção Civil Modalidade Edifícios na FATEC SÃO PAULO.
Buscando mais ferramentas de projeto.

2-Estabeleci novos contatos: Arq. Renata Rezende, Arq. Sulima, Arq. Flávia Cristina, Arq. Fernanda Belloto, Arq. Adriana Pierantoni, Arq. Patricia Salgado, Arq. Cristiane Portes, Arq. Marcos Castilha
Para novas possibilidades de parcerias. 

3-Comecei novas parcerias com : GMD, Arq. Adriana FralettiArq. Nani Tavares.
Como projetista de projetos de Link's ao vivo, Arquitetura de Interiores e Arquitetura Comercial. 

4-Firmei antigas parcerias: Arq. Jandira FerreiraProduto Objeto, Arq. Paola RoselliniSólida Projetos e Obras
Como projetista de projetos de Arquitetura em Geral e Arquitetura de Interiores.

.
Se achar interessante deixe seu comentário
.

sábado, 13 de outubro de 2012

Portifólio #18: PAOLA ROSELLINI (3)

Arquiteta Paola Rosellini

- Paola Rosellini Design de Interiores
- São Paulo/SP - desde 2009 (conheça essa e outras parcerias)
- projetista freelancer (conheça meu portifólio)

Após diversos emails distribuídos gerou essa parceria para diversos projetos.



Cliente: Decoração de Residência
Assunto: Desenho de Instalação Elétrica
Software: AutoCAD - desenho técnico

Cliente: Decoração de Apartamento
Assunto: Desenho de mobiliário
Software: AutoCAD - desenho técnico - mobiliário

Cliente: Decoração de Showroom
Assunto: Desenho mobiliário
Software: AutoCAD - desenho técnico - mobiliário




terça-feira, 18 de setembro de 2012

Cadista Freelancer #08: STATUS

Avisando que a escolha de ser projetista me levou a caminhos não convencionais.

Depois de ter me formado em Arquitetura, ou melhor dizendo um minuto antes de me forma em arquitetura, comecei o Curso Técnico de Design de Interiores


E depois de completado ambos, trabalhei em alguns escritórios de Arquitetura, em alguns campos diversos.

Enquanto não conseguia, infelizmente, me estabilizar em nenhum deles, comecei a desenvolver trabalhos de freelancer nas horas vagas.

Atualmente enquanto faço esses serviços de freelancer busco quando possível ($$$) realizar cursos complementares de desenho ou ligados a área, como: paisagismo, construção civil, softwares....

No momento estou cursando, acreditem ou não outra faculdade, FATEC Modalidade Edifícios, no período da manhã.

Ou  seja, para melhor me contactar mande-me um email, ou ligue após as 13horas, mas esse semestre estou abusada, e acabei me ocupando também com cursos extracurriculares oferecidos pela FATEC, no período da tarde.




quarta-feira, 5 de setembro de 2012

AutoCAD #10: Blocos Dinâmicos


O AutoCAD, tá ficando velho mais está correndo para não perder a liderança perante os concorrentes.

Muitos Softwares de desenho estão se especializando para alcançar um público cativo, mas o AutoCAD, quer todos os públicos só pra ele.


E eis que surge uma novidade que para os cadistas de longa data deve dar uma pontada na boca do estômago, afinal os novatos no CAD que ficam desesperados em fazer um cursinho básico para arranjar um estágio, ou um emprego, ou um serviço de freelancer, acabam ficando mais perto de saber as novas ferramentas que o CAD vem adquirindo, e aí de uma hora para outra, "zaz", você que  se diz "expert" no CAD fica, literalmente, um mané.


Eu também estou louca para saber mais sobre esta nova ferramenta, o tal, BLOCO DINÂMICO.


autocad-blocos


Sabe aquela mania de muita gente de explodir os blocos que você fez com todo o carinho do mundo, imagine que agora ele além de tudo lhe permite fazer alterações e configuração que torna aquele seu bloquinho fofo, num verdadeiro "transformer".


Sabe aquela biblioteca de porta de todos os modelos e todos os tamanhos que você levou a vida para fazer e organizar, já pensou que num único bloco de um tipo de porta, ele permite que ele se encaixe em todos os tamanhos??????


Não entendeu, pois é a palavra "dinâmica" que irá lhe explicar, você poderá ter um bloco mutante, se puxar uma setinha ele deixará de ser uma porta de 70 para um de 90, puxando outra setinha, a porta pode aparecer totalmente aberta, semi aberta,...., e uma outra setinha, e incrivelmente o batente da sua meiga portinha encaixa perfeitamente na sua parede de 15 e também na sua parede de 20.


Achou pouco? Isso porque eu, assim como você, também, não tive a oportunidade de fazer um cursinho, ou esbarrar num desses novatos que já conhece esta novidade.



* escrita livre sem referência bibliográfica
link de outras dicas de AutoCAD

.
Para contribuir com a postagem deixe seu comentário
com dúvidas, sugestões, críticas ou elogios
.

terça-feira, 4 de setembro de 2012

Cadista Freelancer #07: Valor do Projetista

Sempre me pergunto quanto vale o serviço de um projetista, ou seja, quanto vale o meu serviço de projetista.

Bem é uma pergunta complexa, pois é um mercado de trabalho bastante secreto quanto ao valor, tanto por quem presta o serviço quanto quem recebe o serviço.


E no  momento atual que tudo se recorre ao santo Google essa é uma das coisas que ainda não consegui achar nada muito satisfatório.


Informação 2012 - valores padrão
Como trabalho
servico-de-projetista

A) VALOR POR PRANCHA


Temos uma norma bastante conhecida das folhas de desenho no formato A0 1188 x 840 mm (e suas subdivisões do nº 0 ao 6)

Alguns projetistas usam esses formatos para tabelarem o valor do serviço.
Utilizando também algumas compensações, quanto a escala ou a etapa (executivo, anteprojeto, detalhamento,...), a ser desenhada em alguns casos específicos.
Esse modo de  serviço é bastante válido, acredito eu, para aqueles projetistas que produzam em um determinado nicho de mercado, pois lucraram exatamente na produção em escala.
E quando trabalham com diversos tipos de desenho e projeto, gastaram muito tempo com cada prancha o que poderá se mal gerenciado um grande prejuízo.


portifolio-solida
portifolio-paola-rosellini-03


B) VALOR POR M² DE PROJETO


Alguns projetistas cobram pela metragem a ser representada nos desenhos.

Podendo assim considerar cada etapa de projeto como um valor fechado e tabelado por metragem quadrada, onde geralmente, quanto mais área a ser desenhada o fator de multiplicação tende a diminuir.
Para projetistas que também trabalham num mesmo nicho pode ser tornar vantajoso, pois reutilizará sempre as mesmas bases e a relação quantidade de desenho e metragem será padronizada.
Caso contrário terá que levar em consideração também a dificuldade de cada tipo de projeto.


C) VALOR POR HORA


Acredito ser o real valor do serviço, pois é o momento real de trabalho do projetista, onde ele estará de fato trabalhando sobre o desenho, porém é um método de difícil mensuração, já que sobre esse tempo calculado entram algumas variantes que podem muitas vezes acelerar o processo de desenho ou retardar, como níveis de habilidade do projetista, ou maquinário e ferramentas que o projetista utiliza para sua produção (computador, prancheta, trena, croquis....)

Normalmente mesmo não cobrando por hora o projetista se vale dessa ferramenta de cálculo para dimensionar seu rendimento.




D) PACOTE FECHADO


Esse é um valor que acredito ser misto, e mais complicado de se fazer, pois nele se considera todas as formas de pagamento, prevendo toda a sorte de variáveis que possam interferir no processo de desenho: horas gastas, material gasto, despesas extras, plotagens, maquinário disponível, dificuldade do projeto, metragem, .....

E geralmente a mais pedida por aqueles que procuram esse tipo de serviço, pois eles também precisam prever seus orçamentos.
E acertar no valor desse pacote fechado que favoreça ambas as partes é uma arte, que eu ainda não conheço sequer domino.

E) VALOR POR BYTES


Essa é uma modalidade que me causou uma surpresa, e talvez tenha sido uma das primeiras a serem feitas com o trabalho dos projetistas em CAD's, os chamados desenhos assistidos por computador, hoje não saberia dizer se são utilizadas e quais seriam as vantagens e as desvantagens, mas é uma caso a se pensar, pois o peso de um arquivo geralmente tem grande relação com a dificuldade do desenho.

Arquivos muito trabalhosos como maquetes eletrônicas, desenho executivo, muitas hachuras, modelagem 3D, não saberia dizer, mas provavelmente são aqueles com mais bytes de arquivo digital, e são esses também que tem mais valor no mercado.
Esse é um caso a ser estudado e quem sabe possa ser a resposta para muitos projetistas.

F) Qual é o meu valor no mercado?


Essa é uma resposta que não tenho, não saberia dizer se estou na média, abaixo ou acima dela, e também não saberia dizer o quanto esse mercado é ou não valorizado.

Costumo cobrar por hora, mas sou praticamente uma iniciante nesse mercado.
Um mercado que vem mudando bastante e criando muitos braços, pois projetistas de prancheta, talvez já esteja extintos, mesmo havendo bastante cursos que ainda desenvolvam essa habilidade, muitos projetista que antes tinham nível técnico hoje vem se graduando. Existe também diversos nichos de mercado, alguns mais exigentes, outros mais específicos e restritos, outros mais concorridos, e outros que são novidades: arquitetura, interiores, engenharias, paisagismo, mecânica, elétrica, informática, design, moda, publicidade, iluminação, sustentabilidade ..... inúmero mercados onde o desenho é necessário.

G) DIFERENCIAL


O que gera real valor de mercado é o famoso "diferencial", e cada nicho tem o seu tipo de diferencial almejado, alguns são o conhecimento de software cada vez mais avançados, outros grande habilidades de desenho manual, alguns uma especialização para aquele determinado nicho do nicho do nicho, mas de modo geral buscar sempre se informar das novidade é sempre o primordial. Resumindo TEMOS QUE SABER TUDO DE TUDO. Ou como eu diria tem que saber onde procurar. Tradução voltemos ao Google.







quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Portifólio #17: Adriana Fraletti

Arquiteta Adriana Fraletti

- São Paulo/SP - desde 2012 (conheça essa e outras parcerias)
- projetista freelancer (conheça meu portifólio)

Parceria gerada a partir da indicação de Paola Rosellini.


 Cliente: Decoração de Residência
Assunto: Desenho de levantamento métrico
Software: AutoCAD

Se achar interessante deixe seu comentário

domingo, 19 de agosto de 2012

Portifólio #16: MARIANI DALAN

Design Mariani Dalan

Produto Objeto
São Paulo/SP - desde 2011 (conheça essa e outras parcerias)
projetista freelancer (conheça meu portifólio)

Parceria gerada a partir da indicação de Paola Rosellini.

Cliente: Apartamento residencial
Assunto: Terraço (planta)
Software: AutoCAD




sexta-feira, 20 de julho de 2012

Cadista Freelancer #06: Desenho como fazer

Tem muita gente por aí trabalhando com desenho, e se você esbarrou neste blog, verá que não sou diferente.

Mas além de mostrar alguns desenhos que tive a oportunidade de realizar, seja ele, desde o zero, ou considerando um croqui inicial, ou um redesenho, acho que este espaço também pode compartilhar dica e truques para você que também tem seus serviços de desenho, amador ou profissional.

Talvez não tenha todos os truques que você está buscando, tenho os meus truques que uso da maneira que me é possível.

1- Busque cursos de desenho, pode ser curso presencial ou por correspondência, ou autodidata - pois para começar a aprender desenho você precisar aprender algumas ferramentas básica: materiais, linguagem de desenho, representação gráfica, softwares de desenho específicos, geometria descritiva, entre outras coisinhas que serão a base para você se desenvolver





 

 2- Treine a visualização do objeto em vistas, perspectivas, cortes, plantas - confesso que não é nada simples, principalmente para quem não desenha nem uma casinha com chaminé e janelinhas, mas não é impossível só requer um pouco mais de paciência se você tem dificuldade com desenho, lembre é tudo técnica, a perfeição só se alcança com treino.






3- Busque as novas tecnologias softwares de desenho - atualmente será cada vez mais raro encontrar pranchetas de desenho para realizar seus desenho, o que rege o momento agora são os software de desenhos e edição de imagens, que se atualizam a cada ano. Mas isso não minimiza a importância em aprender a técnica manual, pois ela é a base de qualquer desenho, tanto que muitos equipamentos de computador tentam imitar as pranchetas, com superfícies e canetas que captam o desenho que será passado para o computador. Cada área de desenho requer os seus próprios recursos e programas específicos, mas muitos dos recursos existentes são utilizados por diversas áreas.


  

  




4- Conheça a sua área de atuação especialização, melhores prática, legislação, atualização - Cada área em que o desenho se faz importante tem suas próprias regras, tanto regras próprias do método de desenho, como também regras de representação gráfica específicas, sem contar as atualizações e melhores práticas reconhecidas e que servem de referência. Em alguns casos o desenho segue certa legislação vigente, para poder passar por todas as instâncias de aprovação necessárias.


  
 


5- Resumindo embarque nessa sem medo e com muita vontade - Existem muitos materiais, cursos, livros, dicas, softwares, muita coisa para aprender e descobrir, ou seja, muito trabalho, ou diversão se preferir.



sábado, 30 de junho de 2012

Portifólio #15: Nova experiência com corel draw

A COZINHA DA MINHA MAMÃE



A cozinha da mamãe precisa de mais armários, olha quanta coisa para guardar, e sabe como é mãe, ela não entende nenhum desenho de mobiliário, ele tem que ver realmente a cozinha dela com os armários.


Então vamos ao Corel Draw, e pronto mais armários para mamãe.


Você acredita que isso é uma montagem???








sexta-feira, 22 de junho de 2012

Portifólio #14: NANI TAVARES

Arquiteta Nani Tavares

- São Paulo/SP - desde 2012 (conheça essa e outras parcerias)
- Projetista freelancer (conheça meu portifólio)

Parceria gerada a partir da indicação de Jandira Ferreira.

Cliente: Decoração de Loja
Assunto: Desenho Executivo
Software: AutoCAD - desenho executivo


Portifólio #13: GOLOMBEK

Engenheiro Claudio Golombek

- Golombek Design
- São Paulo/SP - desde 2009 (conheça essa e outras parcerias)
- Projetista freelancer (conheça meu portifólio)

Após diversos emails distribuídos (aqui) gerou essa parceria para diversos projetos.

Cliente: Paisagismo área de lazer
Assunto: Parede Verde
Software: AutoCAD
.
Cliente: Fachada
Assunto: Parede Verde
Software: AutoCAD


.
Para contribuir com a postagem deixe seu comentário
com dúvidas, sugestões, críticas ou elogios
.

segunda-feira, 30 de abril de 2012

AutoCAD #09: Escalas na represetação gráfica

Uma das grandes dificuldades que salta aos olhos de qualquer projetista, seja ele bom ou ruim é a habilidade em trabalhar as escalas dentro da representação gráfica.


São:

- TEXTOS
- COTAS
- PRANCHAS
- BLOCOS DE DESENHO


Há quem fique louco tentado chegar a uma solução para esses problemas, muitos fazem uso de ferramentas extras ao cad:


- TABELAS

- RÉGUAS
- CALCULADORAS
- RECEITAS E MACETES
- CTRL+C e CTRL+V

Bem eu utilizo todas as ferramentas que me forem possíveis para alcançar o melhor nível de apresentação possível.


Mas nas minhas descobertas descobri algumas ferramentas e receitas simples de se decorar.

- Sempre tenho um régua ou escalímetro na mão para saber qual a melhor medida impressa.
- O uso da calculadora para fazer o cálculo das escalas
- E a configuração de blocos prontos e em tamanhos de fácil escalonamento.

Não achou simples assim?


RÉGUA - comece a medir todas as impressões que mais lhe agradarem, tamanhos de textos, de cotas, de distâncias entre as letras entre os desenho e tudo mais que for necessário.


CALCULADORA - faça a conta de transformação, mas não se esqueça de levar em consideração a unidade do desenho, 1 cm no papel, se metros, será 0,01m para o CAD, se milímetros, será 10mm para o CAD.

Então em metros, 0,01m, na escala 1:100 será 0,01x100 = 1 unidade no CAD
E em milímetros, 10mm, na escala 1:100 será 10x100 = 1000 unidades no CAD.
E isso vale para qualquer medida seja ela desenho ou texto ou cota de seu desenho.
Mas isso é regra para o Model, para o Layout, vale lembrar que a medida é a real do papel, onde 1cm será mesmo 1 unidade no CAD, se utilizar a unidade de centímetro.

BLOCOS PRONTOS - você desenha qualquer bloco, seja ele um elemento de seu  projeto, ou textos, carimbo, e tudo mais, mantenha ele na unidade de sua preferencia e faça esse bloco pensando numa escala fácil de cálculo, por exemplo: 1:1, 1:10, 1:100, 1:1000, desta maneira se precisar escalonar para outras escalas diferentes basta multiplicar pelo resultado da divisão entre as escalas, para 1:50 seria 50; 5; 0,5;0,05; para 1:200, seria 200; 20; 2; 0,2; e assim fica fácil de decorar que valor será esse pois é praticamente o mesmo número da escala que pretende que apareça.





no desenho mesmo em escalas diferentes todos os textos tem tamanhos iguais,
no model o texto precisa ser escalonado, no layout basta somente colocar os textos fora da viewport.

* escrita livre sem referência bibliográfica
link de outras dicas de AutoCAD


quinta-feira, 26 de abril de 2012

AutoCAD #08: UCS

"Meu desenho está torto ou é todo anguloso, não posso rotacionar o desenho o tempo inteiro igual uma folha de papel, meu deus, acho que vou voltar a desenhar na prancheta, assim posso vira a folha à vontade."



Esse é um dos pensamentos mais comuns quando diante de um dilema no CAD, que saberiamos resolver facilmente na prancheta.


Bem vamos explicar de maneira mais GUGU DADA esse negócio de UCS.


Basicamente significa plano cartesiano, aquele tal de X, Y, Z, que deveriamos aprender na disciplina de matemática do colégio.


Mas se é algo tão simpels de colégio, porque não consigo desenhar facilmente como na prancheta?


Porque não é mesmo tão simples assim, mas agora vai ficar tão fácil que você poderá se gabar por aí que sabe tudo de autoCAD, mesmo que não saiba nada, isso será um trunfo que você terá na manga, caso precise mostrar que sabe tudo de autoCAD.


Posso estar exagerando, mas até onde me consta não deixa de ser verdade.


A) Comando UCS > World = Confirme se seu desenho está no plano original do AutoCAD

B) Comando line = faça uma linha da qual gostaria que fosse o seu eixo X e verifique se está paralela ao palno original do AutoCAD, bastando clicar sobre ela ever suas propriedades (comando Match Properties = MO)
C) Comando UCS > E (entidade) = clique na ponta da linha (seu eixo X) que for mais próximo do zero do seu eixo X (exemplo: canto esquerdo da linha)
D) Você notará que o eixo X,Y do CAD se alinhará com a sua linha de desenho.
E) Comando Plan > Current = Basta somente virar a folha do desenho.
F) Assim poderá desenhar em qualquer ângulo do seu desenho super complicado e ângulo sem rotacionar o desenho e sem perder as referências do seu desenho, tomando cuidado, quando for inserir novas referências, blocos ou qualquer novidade, certificar-se que seu desenho está no plano original do desenho (Comando UCS > World).

Seja feliz e sorria, e agora teste essa dica de ouro, seguindo passo-a-passo não tem erro, e se tiver não se desespere, o AutoCAD, é bem claro, é só ir lendo as linhas de comando.



* escrita livre sem referência bibliográfica
link de outras dicas de AutoCAD

.
Para contribuir com a postagem deixe seu comentário
com dúvidas, sugestões, críticas ou elogios
.

domingo, 22 de abril de 2012

AutoCAD #07: Perspectiva Isométrica

Você precisa ou gostaria de fazer um desenho 3D, mas acha muito complicado trabalhar com os comandos 3D do AutoCAD, você acha que só chorando que resolve?


Pois tenho algumas sugestões para você:



Utilize seus cursos de prancheta no CAD somente com recursos de 2D.


1- Perspectiva Isométrica: aquela em que se usa ângulos de 30º.

A) XLline = reta infinita, você define um ponto e o ângulo de 30º para fazer seu desenho

B) drafting setting = configurações para desenho, em Snap or Grid, deixe selecionado Snap Type > Isometric Snap, daí seu cursor só desenhará em perspectiva isométrica, bastando teclar F5 para alterar a face a ser desenhada.

C) desenhar com linhas levando em consideração a sua perspectiva isométrica onde em algum momento seu desenho necessitará de linhas a 30º de inclinação.




2- Perspectiva de Ponto de Fuga: aquela em que se usa uma linha de horizonte e 1, 2, 3,... pontos de fuga.

A) XLline = reta infinita, você define uma linha de horizonte(LH) e seus pontos de fuga (PF), a partir daí usará este comando para traçar suas linhas a partir do PF escolhido, e finalize limpando as parte e linhas do desenho que forem desnecessárias.

3- Vetorização de fotografia: a partir de uma fotografia ou desenho feito a mão, para ser sua base para transformar seu desenho ou imagem em um desenho em CAD.

A) XLline = reta infinita, em cima da foto (imagem ou qualquer jpge) utilize este comando para ligar dois pontos de uma linha qualquer da imagem para achar ângulos e formatos no desenho.

B) Spline = se sua imagem conter linhas sinuosas e curvilíneas, utilize este comando clicando em pontos estratégicos na imagem a fim de contornar com um linha e formar um desenho a partir da imagem.

C) Polyline = linhas de um poligono, utilize este comando para desenhar poligonos contidos na imagem desejada

D) Pedit = configuração de polyline, este comando tem muitas funções dentre algumas delas está, transformar linhas em polilinha ou polígonos, editar grips (pontos nodais de uma entidade de desenho - pontinhos azuis) adicionando ou excluídno grips.





4- Perspectiva Militar ou Cavaleira: a partir de uma projeção (planta, corte, vista, elevação) você desenvolve uma noção de volume.

A) Blocos = apartir do bloco de uma planta ou uma face de um determinado objeto de desenho, traçar linhas paralelas em ângulo de 45º (ou um ângulo mais adequado) em relação a uma linha do desenho a fim de se desenvolver uma planta ou face perspectivada (muito útil para plantas de urbanismo).

5- View isométrico do CAD: a partir do view isométrico você pode desenvolver uma perspectiva a partir de uma projeção (planta, corte, elevação, vista)

A) View Isométric = visualização isométrica do desenho no paper space (Viewport do Layout), a partir daí pode se desenhar sobre uma viewport onde a base a ser perspectivada esteva travada.
B) Metafile (*.wmf) = arquivo de imagem, onde o desenho na view isometric escolhida a parte do desenho deve estar totalmente comtemplada na visualização da janela do AutoCAD, assim você importa a imagem escolhida e selecionada como arquivo metafile e depois importa essa parte do desenho em metafile novamente, mas o desenho voltará como um desenho vetorizado e planificado.




* escrita livre sem referência bibliográfica
link de outras dicas de AutoCAD

.
Para contribuir com a postagem deixe seu comentário
com dúvidas, sugestões, críticas ou elogios
.

Marcadores